Jardim Botânico com mais de 70 mil flores de inverno

Um novo colorido está prestes a aparecer no Jardim Botânico de Curitiba. As equipes deram início, nos últimos dias, às trocas de flores do Jardim Francês.

Troca de floraes do jardim Francês do Jardim Botânico. Curitiba, 17/06/2019. Foto: Luiz Costa /SMCS.


Estão sendo plantadas bocas-de-leão, espécies resistentes aos dias mais frios. São cerca de 70 mil mudas de cores sortidas.

O canteiro central, que recebe novas flores apenas após o feriado de Corpus Christi, vai ganhar tons de amarelo e rosa. “Devemos ver a brotação das flores em aproximadamente 10 a 15 dias”, conta o engenheiro agrônomo do Jardim, Maurício Dobjanski.

Troca de flores do jardim Francês do Jardim Botânico. Curitiba, 17/06/2019. Foto: Luiz Costa /SMCS.

A duração esperada é de três meses e o inverno, mais seco, colabora para a beleza das plantas, reforça o engenheiro. “Muitas chuvas danificam as flores, no inverno conseguimos controlar com irrigação”, explica.

Outro reforço é a melhoria do solo, feita na última troca de flores do início do outono. “Incorporamos um composto orgânico, que proporciona melhoria na fertilidade e na estrutura do solo”, informa.
O material, vindo da compostagem de poda vegetal de pequenos galhos, entre outros elementos, colabora com a manutenção da umidade e pode resultar em economia de água para rega.



Cuidado constante

O diretor do Departamento de Produção Vegetal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, José Roberto Roloff, lembrou que o cuidado com o local é constante.

“As flores, em geral, são trocadas com a frequência aproximada de três meses, respeitando o ciclo de vida da planta. Também levamos em consideração a resistência conforme as condições do clima”, disse.