Dia Mundial do Café: Curitiba combina com um café quente

Odia 14 de abril homenageia o queridinho dos brasileiros. De norte a sul do país, o café faz parte da rotina e está presente na mesa de casa ou do trabalho. Mas o que algumas pessoas não sabem é que por trás do cafezinho do dia a dia existe uma arte e uma cadeia de produção e degustação que gera emprego e renda e movimenta a economia e o setor de turismo.


O Brasil é o maior produtor e exportador mundial do grão. Diversas regiões do país se dedicam à cultura do plantio, da colheita e da elaboração de uma das bebidas mais consumidas no planeta. Algumas dessas regiões e cidades ganharam notoriedade na expertise de produção e têm seus produtos considerados exclusivos pela qualidade, tradição e originalidade.

Visitar cafés e curtir um friozinho: taí duas boas coisas para se fazer durante uma viagem para Curitiba. Não só porque a cidade é conhecida por ter um clima mais fresquinho em comparação ao restante do Brasil, mas também por esse mesmo motivo – ou talvez porque tanto Curitiba quanto seus habitantes compartilhem desse mesmo perfil reconhecidamente reservado e também extremamente exigente. O fato é que a cidade se tornou uma capital amigável para cafés, confeitarias e uma gastronomia local curiosa, inventiva e deliciosa. Seja porque o frio convida ou porque a paisagem verde e cheia de araucárias faz uma boa decoração, muitos dos cantinhos mais aconchegantes e gostosos para se tomar café que eu tenha conhecido em viagens e andanças pelo Brasil estão na capital paranaense.