Cinco dicas para viajar sozinha com as crianças

Viajar sozinha com as crianças parece difícil? À primeira vista, pode até ser, mas basta um bom planejamento para tudo correr bem. 



E assim todo mundo curte as merecidas férias em conjunto. Afinal, o dia a dia às vezes é tão corrido que nem dá tempo de curtir as partes gostosas de ser mãe. Confira nossas dicas para aproveitar uma incrível viagem com os filhos:




Escolha dos destinos com as crianças



A viagem pode ser uma curtição desde os preparativos. Seus filhos vão adorar participar das decisões. Converse com eles sobre algumas opções de destinos. Pergunte, por exemplo, se preferem cavalos, praia, castelos ou parques para ajudar na escolha do destino.

Hotéis e resorts com clube infantil mantêm as crianças felizes o tempo todo, mas lembre-se de participar também um pouco dessas atividades e estabelecer alguns momentos do dia para ficar com os pequenos.

Os hotéis-fazendas encantam crianças de todas as idades, com trilhas na natureza, passeios a cavalo e interação com animais. Parques temáticos e aquáticos também são garantia de diversão, pois sempre oferecem atrações para todas as faixas etárias.

Criança também costuma amar praia, em qualquer idade. É preciso ter um cuidado enorme com o mar e lembrar de passar protetor solar de tempos em tempos. Se seu filho ainda for bebê, piscinas infláveis do lado do guarda-sol se transformam num “cercadinho” muito divertido, que te deixa mais tranquila. Na hora do sono, o brinquedo vazio pode virar um berço acolchoado com toalhas.


Distração no avião, carro ou ônibus




Como manter uma criança sentada durante um trajeto de horas e ainda com o cinto de segurança atado ao corpo? “Basta colocar um celular na mão dele”, diriam algumas pessoas. Ok, muito prático, mas que tal dar um tempo no celular e aproveitar a viagem para interagir com a galerinha? Vale a pena aproveitar esse momento de aproximação para atividades educativas como piadas, charadas e historinhas.

Se estiver na estrada, cantoria e jogos são outros recursos. Por exemplo, ficar atento à paisagem para contar quantas vacas são vistas até o destino final ou tentar adivinhar a música que contém determinada palavra sugerida por um dos participantes.


Bagagem compacta, prática e útil



Parece ser muita coisa carregar os filhos de colo e ainda um monte de bagagem? É, mesmo. Então a solução é diminuir o volume de bagagem. Você não precisa comprar todas as fraldas que o bebê vai consumir durante a estadia, por exemplo, se tiver a possibilidade de comprá-las no destino. Nem levar roupas que combinem, pois criança gosta de conforto, e não de estar chique nos momentos de lazer.

Carrinho ou banheirinha de bebê não são necessários. Muito mais leve e prático do que o carrinho é o canguru, que ainda te mantém em contato com o bebê durante as caminhadas. Fora que o canguru é muito mais prático nas calçadas irregulares.

E a banheirinha pode ser substituída pela própria banheira do hotel ou o chuveiro. Certamente o pequeno vai se divertir muito com um banho tão diferente. Se bater a insegurança, podem se transformar em banheirinhas grandes baldes e piscinas infláveis.



Alimentação gostosa e prática



Os horários das refeições não precisam ser tão rígidos durante as férias, afinal, a ideia é descansar de tudo. Mas a fome da criança não é igual à sua, por isso, é importante sempre ter uma fruta, um saco de bolacha ou qualquer outra guloseima à mão durante os passeios.

No caso dos bebês, fique de olho se a cozinha do hotel pode bater no liquidificador aquela sopa com pedaços maiores ou emprestar o fogão para esquentar a mamadeira. Isso se o resort não tiver uma copa especialmente destinada ao bebê, o que hoje é comum em muitos estabelecimentos.


Cuidados médicos e seguro-viagem



Criança feliz não fica doente, certo? Errado. Nunca dá para saber o que pode acontecer. E uma pequena febre ou dor de barriga pode provocar uma grande dor de cabeça. Então é imprescindível ter sempre à mão remédios do uso habitual, como analgésico, antialérgico, medicamentos para enjoo, remédio para dor de ouvido e, dependendo do destino, pomadas para picadas de inseto.

O seguro viagem também é fundamental. Quem viaja pelo Brasil pode perder horas preciosas das férias numa fila do SUS, pois nem sempre o seu plano tem rede credenciada em outra cidade. Já o seguro viagem internacional sai mais barato do que a conta de um pronto-socorro no exterior.

Gostou das nossas dicas? Então planeje suas próximas férias com a filharada e aproveite bastante esses momentos únicos com eles.