Curitiba no inverno

O Brasil é um país extenso com centenas de opções para que os turistas desfrutem dias de descanso. Quando a folga acontece no calor, o destino é praticamente certo: praia, piscina ou cachoeira. E quando a temperatura cai, quais são os melhores lugares para viajar no inverno?

Geada no Parque Barigui. Curitiba, 07/07/2019. Foto: Ricardo Marajó/FAS.

Ter acesso a uma boa lista de opções deixa animado qualquer pessoa que precisa planejar uma viagem. Afinal, para muitos, definir a melhor data para viajar está diretamente relacionado com o destino escolhido. Então que tal fazer o caminho inverso, descobrindo uma Curitiba para visitar no frio e curtir o seu próximo passeio? Continue a leitura e saiba mais.

Por que viajar no inverno pode ser uma boa alternativa?

Escolher lugares para viajar no inverno é uma ótima alternativa para quem quer conhecer o Brasil por uma perspectiva que não envolva praias ou cachoeiras. As temperaturas amenas da estação permitem que os turistas façam trilhas e caminhadas durante o dia sem sofrer com o calor e as chuvas comuns nas estações mais quentes.

Além disso, o mês escolhido para viajar pode configurar baixa temporada, o que significa economia e poucos viajantes nos locais.

Como escolher um bom destino para viajar no inverno?

Escolher entre os melhores lugares para viajar no inverno segue a mesma lógica para viagens em qualquer estação: os objetivos do turista e o orçamento disponível. O primeiro passo, portanto, é ler sugestões sobre o assunto. Depois, faça uma pesquisa aprofundada sobre os locais que mais chamaram a atenção — ela deve incluir, basicamente, 3 etapas:

maneiras de chegar até o local;
períodos de baixa e alta temporada.
programação paga e gratuita.
Quando se escolhe a alta temporada, é preciso ter ciência de que o preço das atrações e hospedagens podem estar um pouco mais elevados que o habitual. Mesmo assim, em períodos de meia estação, onde as temperaturas ainda estão baixas e agradáveis, o fluxo de turistas é menor, assim como os valores a serem pagos.

É preciso, também, alinhar expectativas. É possível, por exemplo, ver neve no Brasil, e há períodos propícios para que isso aconteça, mas não há como ter certeza de que nevará. Por isso, é importante ter um roteiro bem estruturado para aproveitar os dias de folga mesmo se a neve não cair, evitando frustrações.

Curitiba

O Paraná também é um estado conhecido pelas suas baixas temperaturas. Cidades como Ponta Grossa, Palmas e Guarapuava são nomes constantes nas reportagens sobre o frio no sul do Brasil, mas hoje é a capital que ganha o nosso destaque na lista de melhores cidades para se viajar no inverno.

São vários pontos a favor de Curitiba e o primeiro é a localização. A cidade fica próxima a várias cidades do estado de São Paulo e Santa Catarina, tem fácil acesso de ônibus e um aeroporto com muitos voos diretos. Ou seja, quem mora longe pode pegar um avião até a cidade e seguir para outros lugares no sul do Brasil de ônibus, com conforto, segurança e economia.

Como toda a capital, Curitiba tem várias opções de hospedagem, passeios para todos os gostos e diversos restaurantes para desfrutar não só a gastronomia local, como pinhão e barreado, mas também de países cuja presença no Paraná é muito forte — Alemanha, Polônia e Japão são bons exemplos.

Passear no bairro Batel, visitar o Jardim Botânico, a Ópera de Arame, o Museu Oscar Niemeyer — o famigerado museu do Olho —, e o Bosque do Alemão são passeios imperdíveis para as baixas temperaturas do inverno.